Privados pagam 3,6 milhões a ex-governantes

19 ex-ministros e secretários de Estado de governos do PSD, CDS E PS trabalham em nove sociedades cotadas.

O "Correio da Manhã" escreve hoje que "um conjunto de 19 ex-governantes ganharam em 2013, como responsáveis de nove empresas cotadas na Bolsa, mais de 3,6 milhões de euros. Eduardo Catroga, António Mexia e Luís Palha da Silva, ex-membros de governos do PSD, e Luís Amado e Carlos Costa Pina, ex-membros de executivos do PS, são os mais bem pagos. Celeste Cardona, do CDS, é a única ex-ministra do grupo. No universo destes 19 ex-governantes, 10 são do PSD, oito do PS e um do CDS-PP. Os ganhos anuais dos gestores oscilam entre 989 mil euros e 33 mil euros. António Mexia, ex-ministro das Obras Públicas, recebeu a remuneração mais alta em 2013: como presidente executivo da EDP, ganhou 988 mil euros. Já Eduardo Catroga, ministro das Finanças de 1993 a 1995, recebeu, como presidente do Conselho Geral e de Supervisão da EDP, mais de 490 mil euros".