Prendas de luxo pagas com offshores

Sucateiro gastou 170 mil euros em apenas três anos em prendas a políticos e gestores. A quantia dava para pagar salário a operários durante três anos, diz acusação.

O "Correio da Manhã" escreve hoje que "as prendas de luxo oferecidas por Manuel Godinho voltaram à "Face Oculta". O procurador MArques Vidal lembrou, nas alegações, que Paiva Nunes, da EDP Imobiliária, foi brindado com um carro topo de gama para o seu uso pessoal. Carro esse comprado através de uma offshore do sucateiro do Ovar. Também as prendas de Natal que Vara e Penedos garantiram ao longo do processo serem apenas lembranças - foram contabilizadas. Em três anos, Godinho gastou mais de 170 mil euros com governantes e empresários. "O que gastou com prendas dava para pagar três anos de salários a 10 trabalhadores", realçou o magistrado, que considerou ainda ter-se feito prova de associação criminosa. "Não há dúvida de que havia uma associação criada para que a O2 tivesse benefícios na atribuição de concursos".

Exclusivos