Passos e Gaspar? 8. Não fizeram o trabalho de casa

A decisão do Ministério das Finanças de não transferir a totalidade das verbas relativas à reposição do subsídio de Natal e o aumento de 15% para 20% da contribuição para a Caixa Geral de Aposentações apanhou de surpresa Arlindo Oliveira, presidente do Instituto Superior Técnico.

Com 12 mil alunos e 700 professores, o Técnico terá de encerrar edifícios e instalações durante períodos de menor uso, limitar acessos fora de horas e pondera deixar fugir 100 investigadores cujos contratos estão prestes a terminar.

Em entrevista ao "Publico", o presidente garante que as receitas próprias não chegam para suportar os cortes, que, só com o aumento da contribuição par a CGA, são de dois milhões de euros. Arlindo Oliveira assegura que os encargos adicionais reduzem a capacidade de produzir investigação de topo.

Ler mais

Exclusivos