OCDE acredita no regresso de Portugal aos mercados

A OCDE preferia que Dublin tivesse pedido um "seguro" à Europa, mas acredita que Portugal conseguirá agora seguir o exemplo irlandês, sem um programa cautelar.

O "Jornal de Negócios" escreve hoje que "a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) acredita que Portugal pode sair do programa da troika em meados do próximo ano e regressar ao financiamento pleno pelos mercados sem, pelo meio, assegurar uma linha de crédito cautelar garantida pelos países do euro, seguindo, desse modo, o exemplo da Irlanda. "Na nossa perspectiva, um regresso pleno ao financiamento pelos mercados em 2014 ainda parece ser possível", afirma Jens Arnold, economista que segue a economia portuguesa. Se não houver crises políticas nem novos chumbos do Tribunal Constitucional, há boas razões para assumir uma saída "limpa" do programa da troika como o "cenário central", refere o economista".

Ler mais

Exclusivos