Montam cilada para roubar 80 turistas

Assaltantes seguiam vítimas na autoestrada, furavam-lhes os pneus dos carros e atacavam.

O "Correio da Manhã" escreve hoje que "uma dupla de assaltantes, de nacionalidades francesa e argelina, com 30 e 37 anos, foi ontem detida pelo Núcleo de Investigação Criminal da GNR de Grândola por suspeitas de assaltar cerca de 80 turistas, com sinais exteriores de riqueza, que chegavam ao Aeroporto de Lisboa e alugavam automóveis. A dupla é suspeita de ter praticado 80 furtos a turistas, tendo já 20 desses casos sido confirmados pela GNR. Foram apreendidos artigos no valor de 40 mil euros e 75 malas de viagem. Há seis meses que o modus operandi da dupla passava por "esperar" os turistas que vissem a desembarcar no Aeroporto da Portela com malas de viagem, roupas de marcas internacionais de luxo, joias e equipamentos eletrónicos topo de gama. Depois, um dos assaltantes seguia as vítimas para identificar a matrícula do carro alugado. A perseguição era feita em seguida. Assim que as vítimas parassem numa área de serviço de uma autoestrada do país, um dos assaltantes furava com um prego um dos pneus da viatura. Quando o pneu rebentava, os assaltantes ofereciam-se para ajudar e assaltavam os turistas".

Exclusivos

Premium

Maria Antónia de Almeida Santos

Uma opinião sustentável

De um ponto de vista global e a nível histórico, poucos conceitos têm sido tão úteis e operativos como o do desenvolvimento sustentável. Trouxe-nos a noção do sistémico, no sentido em que cimentou a ideia de que as ações, individuais ou em grupo, têm reflexo no conjunto de todos. Semeou também a consciência do "sustentável" como algo capaz de suprir as necessidades do presente sem comprometer o futuro do planeta. Na sequência, surgiu também o pressuposto de que a diversidade cultural é tão importante como a biodiversidade e, hoje, a pobreza no mundo, a inclusão, a demografia e a migração entram na ordem do dia da discussão mundial.