Marinho Pinto prepara entrada na política

O ainda bastonário da Ordem dos Advogados poderá anunciar a entrada na política ativa a partir de dia 10, sendo dado como candidato às europeias pelo MPT.

"Marinho Pinto prepara-se para entrar na política ativa e deverá ser o cabeça-de-lista do Movimento Partido da Terra (MPT) nas eleições europeias", escreve o jornal i na edição de hoje.

O "ainda bastonário da Ordem dos Advogados diz que só falará depois do dia 10 - dia em que deixa a Ordem (...) -, mas não rejeita essa possibilidade", lê-se naquele diário.

"A candidatura do ex-bastonário às europeias deverá ser apresentada em breve e o MPT aposta forte em ganhar eleitorado através da sua popularidade. 'A confirmar-se, é uma honra e um orgulho ter uma pessoa como Marinho Pinto no MPT', diz ao i Alexandre Almeida, da direção do partido, considerando que o advogado pode fazer a diferença", nota o jornal que adianta estarem a decorrer negociações entre aquele jurista e o MPT e que a confirmar-se o acordo entre ambos, a "apresentação da candidatura poderá ser já no dia 20".

Ler mais

Exclusivos

Ricardo Paes Mamede

DN+ Queremos mesmo pagar às pessoas para se reproduzirem?

De acordo com os dados do Banco Mundial, Portugal apresentava em 2016 a sexta taxa de fertilidade mais baixa do mundo. As previsões do INE apontam para que a população do país se reduza em mais de 2,5 milhões de habitantes até 2080, caso as tendências recentes se mantenham. Segundo os dados da OCDE, entre os países com economias mais avançadas Portugal é dos que gastam menos com políticas de apoio à família. Face a estes dados, a conclusão parece óbvia: é preciso que o Estado dê mais incentivos financeiros aos portugueses em idade reprodutiva para que tenham mais filhos.