Governo aplica taxa alimentar 1800 grandes superfícies

Nova taxa de segurança alimentar renderá aos cofres do Estado entre 12 a 13 milhões de euros. E incidirá sobre hipermercados e cadeias de supermercados.

O "Diário Económico" escreve que o Governo aprovou ontem a taxa alimentar que vai afetar cerca de 1.800 estabelecimentos de comércio alimentar. A medida vai render entre 12 e 13 milhões de euros e servirá para financiar o Fundo Sanitário e de Segurança Alimentar Mais. O impacto junto dos consumidores será "inevitável".

O valor da taxa será fixado por portaria, mas não deverá ultrapassar os cinco a oito euros por metro quadrado/ano, revelou a ministra da Agricultura. Segundo o ministério, a medida abrange "entre 1.600 a 1.800 estabelecimentos comerciais", ou seja, os hipermercados com mais de 2.000 metros quadrados se superfície e as cadeias de supermercados que tenham, a nível nacional, uma área de de venda acumulada superior a 6.000 m2.

A taxa agora criada sobre os produtos alimentares de origem animal e vegetal, frecos ou congelados terá, segundo Assunção Cristas, "um impacto diminuto" já que "esta taxa equivale a cerca de 0,1% da faturação anual das grandes superfícies, que rondam os dez mil milhões de euros".

Últimas notícias

Brand Story

Tui

Mais popular

  • no dn.pt
  • Notícias
Pub
Pub