Fraude no acesso aos Jerónimos e Torre de Belém

Funcionários do Mosteiro dos Jerónimos e da Torre de Belém acusados de esquema fraudulento de entrada de visitantes.

O semanário "Expresso" escreve hoje que "mais de uma dezena de funcionários do Mosteiro dos Jerónimos e da Torre de Belém estão a ser investigados pela Polícia Judiciária por suspeita de envolvimento num esquema fraudulento de emissão de bilhetes, permitindo a entrada de visitantes naqueles dois monumentos à margem da contabilidade oficial".

Segundo o semanário, "o caso está a cargo da Unidade Nacional Contra a Corrupção e de acordo com fontes conhecedoras do processo, os funcionários em causa poderão ser acusados do crime de infedilidade. O caso terá sido descoberto já este ano pela Direção-Geral do património Cultural, que avançou de imediato com um processo de averiguação interna e, confirmadas as suspeitas, com queixa formal às autoridades. Está em causa um esquema fraudulento de emissão de entrada de visitantes nos dois monumentos, alegadamente através da emissão de bilhetes falsos. Os visitantes nunca se apercebiam do que se estava a passar, mas a consequencia é facil de adivinhar: essa receita nunca entrava nas contas oficiais".

Exclusivos