FMI quer aprovar pós-troika até 18 de abril

Consensos em torno das linhas políticas para o pós-troika está difícil dentro e fora do Executivo. As linhas mestras terão de ser definidas no próximo mês.

O "Jornal de Negócios" escreve hoje que "o essencial da estratégia orçamental para os próximos anos terá de ser definida pelo Governo no próximo mês. Só depois de apresentados os planos para o pós-troika, e em particular as medidas que garantirão a redução do défice orçamental de 2015, é que os credores darão por concluída a 11ª avaliação ao programa de ajustamento nacional, passarão o penúltimo cheque, e regressarão a Lisboa para a 12ª e última avaliação ao abrigo do atual progtrama de ajustamento".

Segundo o jornal, "fonte oficial do FMI confirmou que o seu Conselho Executivo espera concluir a avaliação até 18 de abril o que implicará a aprovação prévia do Documento de Estratégia Orçamental (DEO). Esta será também a semana limite para os responsáveis europeus validarem a estratégia que ainda terá de ser desenhada pela ministra das Finanças. A data antecipa em cerca de duas semanas o prazo para a entrega do DEO no PArlamento".

Exclusivos