Escutas abrem processo a farmácias

Suspeitas de favorecimento do Governo de Sócrates a associação. Caso começou com escutas da Face Oculta, que apanharam conversas entre Vara e Cordeiro.

O Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Lisboa está a analisar novos documentos sobre os negócios da Associação Nacional de Farmácias (ANF). Em causa estão suspeitas de alegados favores do Governo de José Sócrates à ANF, liderada por João Cordeiro em 2010.

De acordo com o Correio da Manhã, as escutas a Armando Vara, no âmbito do processo Face Oculta, revelam que João Cordeiro pressionou Vara, amigo de José Sócrates, a contactar o então primeiro-ministro para que fosse aprovado em Conselho de Ministros um decreto que aumentava para 20% a margem de lucro das farmácias.

Essas conversas revelam, diz o CM, que João Cordeio considerava que a então ministra da Saúde, Ana Jorge, "não percebia um corno" da questão dos preços dos medicamentos e que o seu secretário de EStado, Francisco Ramos, estava a atrasar o diploma.

Ler mais

Exclusivos

João Almeida Moreira

Premium Segundos, Enéas e minutos

"O senhor vê na televisão o programa político eleitoral do presidente, tudo colorido, todos contentes, artistas milionários, se é essa a sua realidade, então vote neles, PT, PMDB, PSDB, PRTB, qualquer P, sempre estiveram juntos, é falsa a briga deles, agora se o senhor não aguenta mais ver menor abandonado na rua, as drogas, os crimes, tudo o que não presta aumentando, se você quiser expulsar para sempre esses patifes do poder, só existe uma opção, 56, o senhor nunca me viu junto com nenhum deles e comigo o senhor vai ficar livre de todos eles, o meu nome é Enéas 56."