Electricidade mais cara para 770 mil famílias

A extinção das tarifas reguladoras prevê a criação de tarifas transitórias, mais caras que as actuais. a somar a uma eventual subida de IVA.

É praticamente certo que em Janeiro de 2012 todos os portugueses deverão contar com uma factura eléctrica mais cara, por via do aumento de IVA, imposto pela troika. Mas em Julho do próximo ano custo da electricidade poderá ser ainda mais alto para 770 mil famílias. Este é, pelas contas do "Jornal de Negócios", o universo de clientes com potências contratadas de 10,35 a 20,7 kVA, ou seja, os que serão abrangidos pela primeira fase da extinção das tarefas reguladas.

Dando cumprimento aos prazos do acordo de obtenção de ajuda externa, o Governo aprovou ontem em conselho de ministros uma resolução que fixa o calendário de extinção de tarifas reguladas de electricidade e gás. As tarifas já estavam eliminadas nos segmentos de consumo empresarial, mas falta ainda levar para o mercado os clientes domésticos.

O fim das tarifas reguladas para os mais de 5 milhões de clientes domésticos de electricidade está agendado para Janeiro de 2013. O Governo assegura que manterá uma tarifa social que minimize o impacto nas famílias mais vulneráveis, tarifa essa aplicável a clientes de baixos rendimentos e consumos reduzidos.

Exclusivos