Cliente 'mal vestido' recusa reunir com banco

Paulo Ribeiro, o cliente que foi impedido de levantar um cheque no Santander Totta de Celeirós por estar, alegadamente, 'mal vestido', aceitou o pedido de desculpas do banco mas recusou reunir-se com o mesmo, garantindo levar o caso até às últimas consequências.

Dono de uma sucata em Braga, Paulo Ribeiro viu-lhe vedada a possibilidade de levantar um cheque de 169 euros, que lhe fora dado como pagamento, depois de o gerente do banco o ter acusado de estar 'mal vestido', noticia o Jornal de Notícias.

"Ligaram-me a pedir desculpas e queriam ter uma reunião comigo. Aceito as desculpas mas não aceitei ter uma reunião. Vou até ao fim com isto", explicou o empresário ao JN, garantindo levar o assunto até às ultimas consequências.

O banco já abriu um inquérito e lamentou toda a situação, garantindo que "nunca defenderia uma política discriminatória". O gerente implicado no caso recusou-se a prestar declarações.