Cavaco Silva quer programa cautelar para Portugal

Presidente da República defende programa cautelar para Portugal e afirma que "é uma ilusão" pensar que as saídas à irlandesa do programa de ajustamento "não tenham custos".

O "jornal i" escreve hoje que "Cavaco Silva defendeu ontem uma saída apoiada do programa de ajustamento, ou seja, um programa cautelar dizendo que uma saída com a ajuda de uma linha de crédito "é uma rede de segurança". Para o Presidente da República, uma saída à irlandesa comporta "riscos" e "os programas cautelares, segundo muitos, conseguem reduzir substancialmente os custos associados aos riscos que eventualmente podem surgir nas dificuldades de colocação de títulos nos mercados internacionais".

Segundo o jornal, "na receção de cumprimentos de Ano Novo dos Embaixadores de Portugal, Cavaco Silva falou da saída da troika para contrariar a ideia que um programa cautelar é equiparável a um segundo resgate: "um programa cautelar é qualquer coisa muito diferente e qualquer país que esteja sujeito a um programa de ajustamento, se o concluir com sucesso, pode beneficiar de uma linha de crédito que é como uma rede de segurança", disse.