10 milhões desperdiçados em comboio-fantasma

Ligação ferroviária entre a Guarda e a Covilhã está ao abandono depois das obras de melhoramento.

O "Jornal de Notícias" escreve hoje que "a linha férrea da Beira Baixa, inaugurada há 120 anos, está mais curta. Desativado há seis anos, o troço entre a Covilhã e a Guarda já absorveu 10 milhões de euros mas continua uma linha-fantasma. Adjudicado ao consórcio Somafel, o troço Caria-Belmonte, com uma extensão de 10 quilómetros, foi intervencionado em 2009 com um custo que rondou os cinco milhões de euros. A intervenção no túnel do Barracão aconteceu em 2010 e teve um custo superior a dois milhões de euros. Segundo a REFER, a estrutura com 398 metros de extensão ganhou mais 50 anos de vida. Além das obras propriamente ditas, a eletrificação da linha entre a Covilhã e a Guarda ainda absorveu cerca de três milhões de euros gastos em pequenas remodelações de pontes e nos projetos. Numa fase inicial, a REFER ainda disponibilizou autocarros para efetuar o transporte de passageiros entre a Guarda e a Covilhã, mas pôs fim à media no ano passado por razões económicas".

Relacionadas

Últimas notícias

Brand Story

Tui

Mais popular

  • no dn.pt
  • Notícias
Pub
Pub