Inspetora matou idosa por meio milhão de euros

Ana Saltão, de 36 anos, está desde ontem em prisão preventiva. Foi traída pelo lote das munições encontradas na casa da avó do marido.

Coberta de dívidas e com o casamento em risco, Ana Saltão precisava urgentemente de dinheiro. A inspetora da PJ do Porto, desesperada, queria a todo o custo que Filomena Gonçalves, avó do marido, a ajudasse, diz o Correio da Manhã.

Quando a idosa, de 80 anos, que tinha cerca de meio milhão de euros no banco, lhe recusou ajuda, a inspetora não teve meias medidas e matou-a com 13 tiros disparados de uma pistola roubada a uma colega da Judiciária.

Presente ontem ao Tribunal de Coimbra, cidade onde cometeu o crime, Ana Saltão manteve-se sempre em silêncio.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG