Herman acusa ex-colaborador de burla de 1,2 milhões

Herman José diz ter sido burlado em cerca de 1,2 milhões de euros por um antigo coolaborador da empresa Hermanias que, com a sua mulher, respondem em tribunal por burla e abuso de confiança.

O "Jornal de Notícias" escreve hoje que "Manuel Fernandes Henriques, de 51 anos, e Fátima Jacinto, de 49, estão acusados pelo Ministério Público de se terem apropriado de dinheiro (Herman José diz ter sido cerca de 1,2 milhões de euros) que pertencia à empresa do apresentador de televisão entre 1997 e 2005. Segundo a acusação, o arguido, que trabalhava como coordenador administrativo, aproveitou a relação de confiança com Herman José para transferir dinheiro para uma conta bancária, através de faturas em seu nome e da sua mulher, por serviços que nunca prestaram".

Segundo o jornal, "além das transferências, o arguido comprou para "seu uso exclusivo" artigos pessoais de luxo e é ainda acusado de gastar mais de 18 mil euros em combustíveis, através do cartão Galp Frota, que pertencia à "Hermanias". O MInistério Público afirma que o casal agiu conjuntamente, usufruindo das vantagens e dos bens adquiridos".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG