Há 20 países que deportam pessoas seropositivas

Há um total de 20 países no mundo onde ser diagnosticado com o vírus da sida conduz à deportação.

Apesar de terem mudado a sua legislação em 2010 e não estarem na lista negra dos que restringem ou proíbem o acesso e a residência a portadores do VIH, os Estados Unidos ainda têm muitos Estados em que isso ainda acontece, notícia o jornal I.

Luís Mendão, presidente do Grupo Português de Ativistas sobre Tratamentos de VIH/SIDA, só pôde lá entrar, em 2006, porque ia participar numa cimeira da ONU e, assim, teve direito a um regime de exceção.

Há cinco países que vedam totalmente a entrada de seropositivos, e 20 onde ser diagnosticado com o vírus conduz à deportação, sendo a Rússia um deles. A ONUSida quer eliminar até 2015, todas as restrições existentes.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG