Governo só cortou 14% dos contratados a prazo

O executivo tinha-se comprometido a reduzir para metade o número de trabalhadores a prazo até ao final do ano passado. Dos 564 mil trabalhadores do Estado, 63 mil eram precários.

O "Público" escreve hoje que "o Governo não conseguiu cumprir a meta de redução do número de trabalhadores com contratos a prazo no Estado, como se tinha comprometido. No final de 2013, havia 63.273 contratados. São menos 14% do que em 2012 é certo, mas muito longe da redução de 50% que estava inscrita no Orçamento do Estado do ano passado".

Segundo o jornal, "o objetivo de cortar para metade os 73.603 empregos a prazo existentes nos organismos públicos, regiões autónomas e autarquias chegou a estar inscrito no memorando de entendimento assinado com a troika. Mas as dificuldades em cumprir a meta evidenciadas logo no início do ano levaram a que o objetivo dos 50% desaparecesse na sétima revisão".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG