Governo pede mais tempo ao Santander para negociar swaps

Ministra das Finanças pediu ao Santander uma nova data para entregar a resposta das empresas públicas aos tribunais ingleses sobre a nulidade dos contratos swap com o banco. Prazo inicial terminava a 5 de agosto e o novo a 11 de outubro.

O "Diário Económico" escreve hoje que "as relações entre o Governo e o Santander para resolver o problema dos swaps comprados pelas empresas públicas azedaram. O banco chegou a estar convencido de que fecharia acordo até ao final desta semana, mas afinal as relações estão frias e o Governo continua a pedir mais tempo para demonstrar a nulidade dos contratos".

Segundo o jornal, "pela segunda vez, o Governo pediu ao Santander um adiamento do prazo para entregar a resposta das empresas públicas aos tribunais ingleses com a defesa da nulidade dos contratos swap firmados com o banco. O prazo inicial terminava a 5 de agosto, altura em que o Executivo pediu um alargamento do tempo, até ao final desta semana. Agora, o Governo voltou a pedir mais umas semanas para compor a sua argumentação. Em causa estão os processos que o Santander abriu nos tribunais ingleses com o objetivo de confirmar a validade dos contratos swap vendidos às empresas públicas e que acumulam agora perdas de 1.200 milhões de euros".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG