Governo avalia portagens mais baratas em regiões pobres

A introdução de critérios de discriminação positiva no preço das portagens das antigas SCUT vai ser avaliada na revisão do modelo de cobrança que está a ser desenvolvido pela Estradas de Portugal.

Segundo informação recolhida pelo jornal i, está em causa a diferenciação do preço por quilómetro/veículo em função de indicadores de riqueza da região atravessada pela via no sentido de favorecer as áreas mais pobres. Mas este pode não ser o único critério: a existência de alternativas, e a sua qualidade, bem como objetivos comerciais de atração de procura serão também ponderados na avaliação.

Isto quer dizer, por exemplo, que se podem baixar os preços de uma determinada estrada para atrair mais carros.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG