Governo asfixia pequenos negócios

Aumento do pagamento especial por conta para 1750 euros e agravamento da tributação autónoma ameaçam tesouraria dos pequenos negócios.

O "Correio da Manhã" escreve hoje que "os pequenos negócios vão estar sujeitos em 2014 a uma forte pressão fiscal. Por via de um aumento de 75% no valor mínimo do pagamento especial por conta e de um agravamento significativo da tributação autónoma, inscritos no Orçamento do Estado para o próximo ano. As pequenas e médias empresas (PME), muitas delas de cariz familiar, correm sérios riscos de entrar em rutura financeira".

Segundo o jornal, "o montante mínimo do pagamento especial por conta vai aumentar de 1000 euros, em 2013, para 1750 euros, em 2014. A tributação autónoma sobre a aquisição de viaturas ligeiras de passageiros é também agravada de forma apreciável: neste momento, o imposto é de 10% e de 20% em função do valor do veículo comprado; em 2014, a taxa será de 15% em viaturas de preço até 20 mil euros, 27,5% em automóveis que custem entre 20 mil e 35 mil euros e de 35% para viaturas acima de 35 mil euros".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG