Famílias vão poder optar por ensino público ou privado

Uma família que resida numa rua com uma secundária e um colégio, com contrato simples, pode optar em qual das duas quer o seu filho. É esse o desejo do Governo apesar de não prever reforço de verbas.

O "Jornal de Notícias" escreve hoje que "o novo Estatuto do Ensino Particular e Cooperativo foi ontem aprovado em Conselho de Minsitros. Um dos objetivos centrais, explicou o ministro Nuno Crato, é o de dar maior liberdade de escolha às famílias. A opção poderá ser feita, a partir do próximo ano letivo, entre escolas públicas e colégios com contratos simples. O ministro garante, no entanto, que a dotação para os colégios não será reforçada nem a despesa pública agravada".

Exclusivos