Famílias pagaram a redução do défice

A carga fiscal sobre os particulares foi tão grande que mais do que compensou a despesa de devolução dos subsídios de férias e Natal.

O "Correio da Manhã" escreve hoje que "o processo de consolidação orçamental que levou a um défice de 4,9% do Produto Interno Bruto (PIB) foi essencialmente suportado pelo aumento da carga fiscal, em particular sobre as famílias. A receita fiscal foi de tal modo elevada - mais de 41 mil milhões de euros - que surpreendeu mesmo os responsáveis do Banco de Portugal".

Segundo o jornal, "no boletim económico de abril, apresentado ontem, pode ler-se que os impostos pagos pelas famílias registaram uma subida de 36,9% em termos estruturais em relação a 2012, e que a receita arrecadada "mais do que compensou o impacto sobre a despesa da reposição dos subsídios de férias e Natal" aos funcionários públicos e pensionistas, em consequência do chumbo que foi decretado pelo Tribunal Constitucional".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG