Falta de informação ameaça inquilinos

Já chegaram ao Instituto da Habitação pessoas que, por desconhecimento ou apoio desadequado, se vêem a braços com rendas que não podrão pagar.

O "Jornal de Negócios" escreve hoje que "Todos os dias as técnicas do Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana (IHRU) recebem centenas de pedidos de informação que lhes chegam pessoalmente, por telefone ou por mail sobre a nova lei das rendas. "Chocam-nos muito os casos de pessoas que já vêm tarde, que não responderam a tempo à carta do senhorio, por desconhecimento ou, muitas vezes, porque pediram apoio e não lhes foi dado convenientemente", diz uma das técnicas, que prefere não se identificar. "São sobretudo pessoas com muita idade, que chegam muito preocupadas e vêm pedir auxílio, sem saber o que hão-de fazer", explica. E já há casos de facto graves, quando "já não há nada a fazer", em que não foi dada uma resposta atempada ao senhorio. A lei, recorde-se, impõe que, perante uma carta do proprietário, a comunicar um aumento de renda, o inquilino responda num prazo de 30 dias".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG