Ensino superior privado perdeu 26 mil alunos

Algumas universidades privadas apostam em publicidade e descontos. Outras reforçam a presença nas redes sociais. São as estratégias em tempo de crise.

O "Público" escreve que o ensino privado perdeu 25.883 alunos desde 2000/2001. Segundo os dados do Ministério da Educação, universidades e politécnicos tinham, nesse ano, 114.173 estudantes matriculados; em 2010/11, último para o qual há números, estavam reduzidos a 88.290, contando com licenciaturas, mestrados e doutoramentos. Já no ensino público, a evolução revela oscilações, mas no fim o resultado é este: quase 308 mil inscritos, contra 273.530 em 2000/01 - mais 34.448.

As universidades privadas apostam agora forte em publicidade e descontos. Até ontem, num site online, era possível adquirir uma pós-graduação com 41% de desconto na Universidade Lusófona, por exemplo. A Universidade Autónoma de Lisboa (UAL), por seu lado, anda a fazer publicidade pelos céus das praias portuguesas onde anuncia "campanhas de Verão". São algumas das estratégias em tempo de crise.

Exclusivos