Empresas públicas ameaçam agravar a dívida em cinco mil milhões de euros

O Conselho de Finanças Públicas avisa que a crise política está a travar a definição das medidas (cortes de despesa) prometidas à troika.

A integração de mais empresas do Estado nas contas nacionais a partir de 2014 pode aumentar em cerca de 5500 milhões de euros a dívida pública, o que corresponde a um agravamento que vale 3,4% do Produto Interno Bruto, escreve hoje o jornal i.

As estimativas foram avançadas ao i por fonte oficial do Conselho de Finanças Públicas que, no relatório sobre as contas públicas até Março, ontem divulgado, alertava para este impacto.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG