Empresa pública vai vender petróleo para tapar perda de 122 milhões em swap

Negociação dos contratos teve impacto de 169 milhões em empresas. Ministra diz que não há efeito nas contas públicas, escreve o 'i'.

Maria Luís Albuquerque explicou no Parlamento que a renegociação dos contratos swap teve um efeito neutro para o Orçamento do Estado e, nesse sentido, para os contribuintes. Isto porque os 169 milhões pagos à banca fora registados em empresas que não contam nem para o défice nem para a dívida pública.

O caso de maior dimensão, escreve o jornal 'i', aconteceu na Egrep, cujo presidente foi demitido. Na empresa de reservas petrolíferas, a negociação resultou num pagamento ao banco de 122 milhões de euros.

Para cobrir a perda, a Egrep vai vender reservas petrolíferas que tem em excedente. O swap da Egrep, empresa que tem por missão manter um terço das reservas estratégicas de petróleo do país, tinha um valor negativo de 173 milhões de euros.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG