EDP já gastou 27 milhões em barragem que não saiu do papel

O projeto da barragem do Alvito continua parado, desde 2011, sem data prevista para arrancar. Impasse obriga EDP a registar uma imparidade de 27 milhões nas contas do primeiro semestre.

O valor é justificado com os encargos suportados com o projeto, o qual ainda não saiu do papel desde 2007, quando foi adquirido no âmbito do Plano Nacional de Barragens. A central hidorelétrica, com uma capacidade instalda de 48 megawatts, representava um investimento de 345 milhões de euros.

Em 2011, data inicialemnte prevista para o arranque da cosntrução (a conclusão estava programada para 2016), a EDP anunciou o adiamento por três anos. Segundo o Diário Económico, a indefinição que afeta a futura barragem do Alvito, em Amarante, no rio Tejo, obrigou a EDP a registart uma imparidade de 27 milhões de euros nas contas do primeiro semestre.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG