Dois milhões de utentes fantasmas

Há 12 milhões de cidadãos inscritos nos centros de saúde, portanto dois milhões serão "fantasma", revela hoje o Jornal de Notícias. O bastonário da Ordem dos Médicos garante que, com uma limpeza das listas de utentes, nenhum português ficaria sem médico de família e não seria necessário importar profissionais estrangeiros.

José Manuel Silva afirmou, em declarações ao Jornal de Notícias, que "há médicos suficientes em Portugal". Ainda assim, o risco de, na próxima década, cerca de "dez mil estarem no desemprego é grande". Não por que não façam falta, mas porque a desorganização do sistema a isso vai conduzir.

Será também essa desorganização que faz com que exista um milhão e meio de pessoas sem médico de família, de acordo com um relatório da Administração Central do Sistema de Saúde

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG