CP perdeu mais de um milhão de passageiros até Maio

A transportadora é afectada por greves e pelo aumento do desemprego no país.

Em notícia avançada hoje pelo "Jornal de Negócios", a CP - Comboios de Portugal, perdeu 1,4 milhões de passageiros nos cinco meses terminados em Maio deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado. Segundo fonte oficial da empresa, até Maio deste ano foram transportados 54,4 milhões de passageiros, face aos 55,9 milhões nos primeiros cinco meses de 2010.

A CP realça que a queda do número de passageiros tem várias explicações: "o decréscimo registado poderá reflectir o efeito cruzado" de vários factores que influenciaram a operação da empresa. "O forte surto grevista ocorrido no semestre que terá afectado não só os dias com perturbações decorrentes da greve, mas também outra programação de viagens pelos clientes de um modo global, face à instabilidade gerada no serviço". Além disso, a transportadora acredita que existe uma "menor procura dos transportes pendulares casa-trabalho pelo acréscimo da taxa de desemprego".

Desde 2008, a CP já perdeu mais de cinco milhões de passageiros. A empresa já recorreu e poderá ter de voltar a recorrer aos fundos de emergência que o Ministério das Finanças destinou às empresas de transportes, que de outra forma não teriam condições para reembolsar os empréstimos que estão obrigadas a pagar nos próximos anos. A CP, à imagem do que acontecerá com outras do sector, deverá beneficiar do pacote de ajuda internacional a Portugal.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG