Consultoras de Dirceu promoveram venda da TAP

Em setembro e outubro de 2011, Miguel Relvas encontrou-se com Gérman Efromovich para falar da privatização da TAP. Em novembro do mesmo ano, as empresas ligadas a José Dirceu, condenado por crimes de formação de quadrilha e corrupção ativa, vieram a Lisboa preparar a entrada do empresário na companhia aérea nacional, escreve o 'Público'.

segundo este jornal, as consultoras brasileiras e portuguesas ligadas ao antigo chefe da Casa Civil do ex-presidente Lula da Silva, José Dirceu, condenado a mais de dez anos de prisão por envolvimento no caso "mensalão", promoveram a candidatura de Gérman Efromovich à privatização da TAP, a única proposta de compra da companhia aérea que foi avaliada pelo Governo.

A imprensa paulista diz que Miguel Relvas está a ajudar o empresário nascido em 1950 na Bolívia - nacionalidade que rejeitou para assumir a colombiana, a brasileira e, agora, a polaca (as regiões de origem das transportadoras que vai adquirindo) - a entrar na transportadora portuguesa, escreve o 'Público'.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG