Cigarros à venda nas farmácias

Associação Nacional de Farmácias entende que compete ao Infarmed apreciar a situação.

"'Qual é a farmácia aberta para ir comprar tabaco?'. Uma nova marca no mercado anuncia desta forma a chegada de cigarros eletrónicos a 10 farmácias em Lisboa", escreve o Jornal de Notícias na edição de hoje.

"O regulador do mercado [o Infarmed] 'está a estudar a situação, de forma a perceber se este produto preenche os dois requisitos para que possa ser considerado medicamento, e não põe de parte a hipótese de intervir'. Se é classificado como medicamento, carece de uma autorização do Infarmed e até à data não foi feito pedido algum nesse sentido", lê-se no JN.

"Tanto a Associação Nacional de Farmácias como a Direção-Geral de Saúde dizem que cabe 'ao Infarmed pronunciar-se sobre o assunto'. 'tem de assumir se é medicamento ou não', diz fonte da DGS, que chama a atenção para a falta de garantia dos efeitos a médio e longo prazo de alguns dos seus produtos e da sua nocividade, além de lembrar que 'cria dependência na mesma'", escreve ainda aquele diário.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG