Capitão espancado por dois comandos

Oficial ficou ferido em ajuste de contas dentro do quartel. Militares foram constituídos arguidos e estão suspensos. DIAP de Lisboa investiga o caso.

O "Correio da Manhã" escreve hoje que "um capitão do Centro de Tropas Comandos na Carregueira, em Sintra, foi agredido violentamente por dois militares dentro de um gabinete do quartel. Od factos ocorreram a 4 de outubro, mas só agora foram tornados públicos. O caso já está a ser investigado pelo DIAP de Lisboa. Os dois comandos estão suspensos de funções e foram constituídos arguidos".

Segundo o jornal, "as agressões terão sido motivadas por informações dadas pelo oficial à hierarquia sobre os militares, dados esses que impediram que os dois comandos fossem colocados numa missão no estrangeiro. O ajuste de contas aconteceu durante a noite. Apesar de ferido com gravidade - teve de receber tratamento hospitalar -, o oficial deu ordens expressas para que os militares ficassem detidos no quartel. Depois, foram ouvidos por inspetores da Polícia Judiciária Militar".

Exclusivos