Câmaras vão ter estágios para desempregados

O Governo alargou às câmaras a possibilidade de recrutar estagiários por um ano a custo muito baixo. O valor pago pelo Estado, previsto no programa Impulso Jovem, varias entre os 419 euros, para quem não concluiu o ensino secundário, e os 692 euros, para licenciados. A medida permitirá ao Governo melhorar os mais níveis de execução do programa e dá aos autarcas uma ferramenta de gestão importante, sobretudo em ano de eleições.

De acordo com a edição de hoje do "Jornal de Negócios", em ano de eleições autárquicas, as câmaras municipais vão poder ir aos centros de emprego recrutar estagiários qualificados a um custo muito baixo. O Instituto de Emprego e Formação Profissional vai comparticipar até 100% do valor da bolsa, bem como parte dos encargos com alimentação e seguros. A decisão foi tomada no âmbito do programa Impulso Jovem, que arrancou com baixa execução.

"Podem ainda candidatar-se às Medidas Passaporte Emprego e Passaporte Emprego Economia Social as autarquias locais", estabelece a portaria publicada esta semana, que alarga o programa à região de Lisboa. Os estágios passam de seis para 12 meses e poderão abranger todos os desempregados inscritos que tenham entre 18 e 25 anos, independentemente do tempo de inscrição.

Exclusivos