Banca aperta juros da casa

Valores atuais são dez vezes mais elevados do que em 2009. E empréstimos a 100% estão fora de questão.

O "Correio da Manhã" escreve na sua edição de hoje que "o acesso ao crédito à habitação está mais difícil e mais caro do que há cnco anos. Os spreads estão 10 vezes mais elevados do que em 2009 e os empréstimos a 100 por centos estão fora de questão. A única maneira de conseguir condições mais favoráveis, quer no que diz respeito a sepread, quer ao valor de financiamento, é adquirir um dos imóveis das carteiras dos bancos".

Segundo o jornal, "BPI, BCP, BES, Montepio, Santander e CGD apresentam atualmente spreads para crédito à habitação entre 3,9% e 5,5%, de acordo com as simulações feitas pelo Correio da Manhã para um empréstimo de 120 mil euros, para uma casa de 150 mil euros, de um proponente com 40 anos e rendimento de 700 euros mensais. As condições são tão rígidas que o simulador da CGD nem sequer permite a conclusão da simulação no seu portal".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG