Autarca da Amadora com 33% de lucros em casas

A empresa Urbidoismil pretendia ceder parte dos lucros resultantes da construção de uma urbanização em A-da-Beja e de outros dois empreendimentos, na Serra de Carnaxide, a Joaquim Raposo, presidente da Câmara da Amadora.

De acordo com a edição de hoje do "Correio da Manhã", a promessa consta de um documento anexo ao processo judicial, que agora foi arquivado pelo Departamento Central de Investigação e Ação Penal, onde se investigaram negócios suspeitos feitos desde 2001 no concelho.

"Após a comercialização das urbanizações, declaram para os devidos efeitos ceder a Joaquim Moreira raposo, ou a quem este indicar, 33,3% dos lucros resultantes dos empreendimentos atrás referidos", lia-se no documento, denominado de "declaração de comparticipação". O Ministério Público considerou que o documento indicava que a empresa e o autarca teria um acordo. Para além disso, os indícios deixavam adivinhar que Joaquim Raposo iria receber os 33% de lucro dos empreendimentos da Urbidoismil como moeda de troca por favores em licenciamento de obras.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG