Assaltante em fuga mata-se com arma roubada a GNR

Pai e filho, de 25 e 50 anos, assaltaram um taxista, em Torres Vedras. Quando foram intercetados, o pai roubou a arma a um GNR e usou-a para se matar. O filho tentou o mesmo mas a pistola encravou.

O "Jornal de Noícias" escreve hoje que "A gritaria chamou a atenção dos poucos moradores da aldeia da Azueira, em Mafra, na noite de anteontem. Pelas 22 horas, a GNR mandou parar um autocarro que seguia para Lisboa, porque desconfiava que nele viajavam dois suspeitos de um assalto e sequestro, momentos antes, a um taxista, que tinham amarrado e fechado na mala do carro sob ameaça de faca. Os homens, pai e filho, ambos cidadãos brasileiros, foram levados para o esterior do veículo pelos dois militares da GNR do Livramento, que tentaram algemá-los. Foi nesse momento que tudo se desenrolou".

Segundo o jornal,"os suspeitos lutaram corpo a corpo com os GNR e um deles agrediu um dos agentes na cabeça com uma pedra da calçada. No momento em que este caiu roubou-lhe a pistola e deu um tiro para o ar. Tentaram ainda fugir no jipe da GNR mas não conseguiram, lançando-se a correr pelos campos. A GNR montou um forte dispositivo para tentar encontrar os dois indivíduose quando foram detetados e cercados pelas autoridades o cidadão mais velho deu um tiro na cabeça. Logo de seguida, o filho tentou fazer o mesmo mas não conseguiu porque a arma encravaou, sendo detido pela GNR".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG