Alunos masturbam-se e provocam professores

Pais denunciam pornografia. Bolas de de papel a arder lanças contra docentes e tentativa de incêndio na escola.

O "Jornal de Notícias" escreve hoje que "alunos a masturbarem-se durante as aulas, bolas de papel em chamas atriradas, dentro da aula, contra os professores, sala de computadores com alunos a ver pornografia e a provocar os professores e tentativa de incêndio da escola", são estas as queixas de um grupo de pais de alunos da Escola Secundária de Maximinos, em Braga, decidiu ontem dar a conhecer ao Ministério Público, evocando que foram praticados "crimes de natureza semipública". Os pais ponderam ainda "participar criminalmente" contra a Direção do agrupamento".

"Os nossos filhos não podem ser prejudicados por um grupo de jovens que está na escola contrariado e que faz tudo para perturbar o normal funcionamento da escola", referiu um encarregado de educação, que pediu o anonimato. Os pais afirmam que já falaram com vários docentes e com a Direção da escola, mas que "pouco ou nada foi feito".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG