Administradores do BESI implicados no 'Monte Branco'

A DCIAP acredita existirem indícios de que alguns administradores do Banco Espírito Santo Investimento (BESI), tenham comprado ações da EDP e da REN, alguns dias antes de o governo ter anunciado a venda de 21% e 25% de cada uma, respetivamente.

O Departamento Central de Investigação Penal (DCIAP) está a investigar indícios da prática criminosa de abuso e informação privilegiada por parte de alguns administradores do BESI, na 8ª fase de privatização da EDP e na 2ª fase de privatização da REN, notícia o jornal i.

A DCIAP acredita que alguns banqueiros realizaram operações de aquisição de ações das empresas a privatizar, operações estas realizadas através de sociedades offshore disponibilizadas pela sociedade financeira Akoya Asset Management, liderada pelos suíços Michel Canals e Nicolas Figueiredo. A compra das ações foi financiada com fundos transferidos de Portugal para o exterior, pelos banqueiros.

Estas movimentações foram detetadas pela equipa liderada pelo procurador Rosário Teixeira nos primeiros momentos da operação Monte Branco.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG