Acusado do BPN paga 7,3 milhões a oficina de carros

Ricardo Oliveira passou 48 cheques ao Auto-Museu da Maia, de maio de 2005 até ao final de 2006, revelam os autos, citados pelo 'Correio da Manhã'.

Ricardo Oliveira, empresário do setor imobiliário acusado dos crimes de burla qualificada e fraude fiscal no "Caso BPN", pagou 7,3 milhões de euros ao Auto-Museu da Maia, oficina especializada na montagem e reparação de carros clássicos.

Os autos do processo 121/2008, que o Correio da Manhã consultou no Tribunal Central de Instrução Criminal, revelam que Ricardo Oliveira passou à oficina 48 cheques. Num único dia, 7 de junho de 2005, passou 21 cheques no valor total de 995 mil euros.

Mais Notícias