A crise chegou ao lixo

A redução do consumo e do desperdício provoca menos lixo: são já menos 84 mil toneladas em 12 capitais de distrito.

A redução no consumo provocada pela diminuição de rendimentos tem levado as empresas e as famílias a produzirem menos menos resíduos. Segundo os dados recolhidos pelo Jornal de Notícias, só em 12 capitais de distrito, no Grande Porto e no Algarve, o lixo diminuiu cerca de 84 mil toneladas nos primeiros oito meses do ano relativamente a igual período do ano passado.

O lixo reflete uma mudança de hábitos dos portugueses: as sobras deixaram de ir para o lixo, aproveita-se ao máximo e cozinha-se mais em casa em detrimento da compra de comida feita ou pré-feita que enchia a casa de embalagens.