280 incendiários condenados mas só 14 na cadeia

Número de incendiários condenados quase duplicou em cinco anos mas só 5% dos casos dá pena de prisão.

O "Jornal i" escreve hoje que "entre 2007 e 2011, 280 pessoas foram condenadas pelos tribunais de 1ª instância por provocarem incêndios florestais. Mas dessas, só 14 foram condenadas a penas de prisão efetivas. Ou seja, apenas 5% do total. E se, em 2011, só um em cada dez condenados por este crime teve de cumprir penas de prisão, em 2007 ou 2008 não há registo de que alguém tenha ido para a prisão por atear fogos, de acordo com os dados enviados ao jornal pelo Ministério da Justiça"

Segundo o jornal, "ainda não há dados disponíveis sobre acusações e condenações concretizadas em 2012 e 2013, mas só este ano já foram detidos pela Polícia Judiciária 54 suspeitos de fogo posto. Cinco deles, eram menores. O número de incendiários condenados praticamente duplicou em cinco anos (de 37 em 2007 para 68 em 2011) mas os juízes pouco alteraram as decisões finais. A maioria dos suspeitos que chega a julgamento é condenada a penas de prisão suspensas ou a multa".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG