"1984", de Orwell, nos tops após escândalo de espionagem

O escândalo de vigilância nos EUA acordou o "Grande Irmão". E as massas correram a comprar a obra de George Orwell.

O "jornal i" escreve hoje que "Orwell bem avisou que um dia poderíamos estar a ser vistos. Só não previra que quase 65 anos depois da publicação de "1984" seria ele a ver-nos a todos - neste caso, do alto dos tops de vendas, embora ainda longe de roubar o lugar cimeiro de Dan Brown no ranking da Amazon. Os norte-americanos, que tinham aprendido a dizer "Yes We Can!", andarão por estes dias a pensar se não deverão completar o lema com: "Yes We Can...Watch You". É que a corrida à compra de "1984" começou quando o jornal "The Guardian" publicou as primeiras notícias sobre o sistema PRISM, da Agência Nacional de Segurança dos Estados Unidos (NSA), que prevê a vigilância de conteúdos de comunicação privada através dos principais servidores comerciais, como a Google, o Facebook ou o Youtube, para não falar das companhias telefónicas".

Segundo o jornal, "em apenas 24 horas, entre segunda e terça-feira, o livro pulou da posição 6208 do top de vendas online para o lugar 193, a avaliar pelo site da Amazon, em que pelo menos três edições da obra sofreram uma escalada meteórica. No dia de ontem, o livro de Orwell já se instalara no 60º lugar e tudo indica que não ficará por aqui a sua ascensão num dos mais populares sites de vendas de livros na Internet".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG