117 mil trabalhadores de baixa médica

Em apenas um mês houve mais de 24 mil portugueses a meterem baixa médica. É uma média superior a 800 pessoas por dia.

Segundo dados do Ministério da Solidariedade e Segurança Social, a que o "Correio da Manhã" teve acesso, a 31 de Maio deste ano havia 93.473 pessoas de baixa médica. Um número que disparou em apenas trinta dias. Assim, segundo os mesmos dados, a 30 de Junho havia 117.671 trabalhadores que estavam em casa por motivos de saúde. Contas feitas, verifica-se uma subida de 24.198 baixas em apenas um mês, o que dá, em média, mais de 800 novas baixas por dia.

As medidas de austeridade anunciadas pelo Governo, combinadas com a ameaça de perder o posto de trabalho, numa altura em que a taxa de desemprego bate recordes e vai subir, pelo menos, até 2013, tem provocado um pico no número de trabalhadores que metem baixa por depressão. Mas não só. Também se tem verificado um aumento nas baixas médicas para não se perder o subsídio de desemprego. Há desempregados que, para evitarem as acções de formação obrigatórias ou um trabalho, conseguem meter baixa. Sem a justificação médica, perderiam direito ao subsídio.

A Segurança Social tem-se empenhado em detectar falsas baixas. Em 2010, foram detectados mais de 70 mil casos irregulares que, se não tivessem sido corrigidos, teriam custado 4,3 milhões aos cofres do Estado.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG