Constitucional acelera decisão sobre prisão de João Vale e Azevedo

O Tribunal Constitucional decidiu "transitar provisoriamente em julgado" o acórdão de primeira instância que condenou o ex-presidente do Benfica, Vale e Azevedo , a seis anos de prisão em cúmulo jurídico pelos casos "Ovchinikov" e "Euroárea". A medida, disse à Lusa o advogado do Benfica António Marchueta, permitirá contrariar "a sucessão de requerimentos" que vinham a ser interpostos pela defesa do advogado visando adiar uma decisão sobre liberdade ou prisão, que agorá poderá surgir num mês.

Ler mais

Exclusivos