Maioria dos consulados portugueses adere à greve geral

A maioria dos consulados portugueses na Europa vai encerrar amanhã porque os trabalhadores vão aderir à greve geral, disse hoje o secretário-geral do sindicato dos Trabalhadores Consulares e das Missões Diplomáticas (STCDE).

"A greve vai ser boa, como é habitual no nosso sector, com um grau de adesão elevado que o Ministério dos Negócios Estrangeiros não contesta", disse Jorge Veludo. Entre os consulados que vão estar encerrados, o sindicalista destaca o Reino Unido que "costuma ser o ponto fraco na Europa" e vai estar encerrado. Segundo Jorge Veludo, em Espanha só o posto de Barcelona é que não encerra, na Suíça ainda não há certezas quando ao consulado em Sion, na Alemanha não se sabe se o posto em Estugarda fecha, Andorra vai estar fechado e em França os consulados de Lyon e Paris vão ter uma adesão de 77%.

No posto de Toronto, o único no Canadá que não encerra, espera-se uma adesão de 82%. Em Angola, o consulado deve ter uma adesão à greve de 70% e a embaixada de 95%, enquanto em Cabo Verde espera-se que a adesão seja de 88%. Os consulados em Moçambique, Guiné-Bissau, Israel, Venezuela e Turquia vão ter as portas fechadas.

No Brasil, os consulados de Porto Alegre e de Recife vão ter um funcionário cada um, São Paulo deve ter uma adesão de 75% e Brasília de 74%, segundo a mesma fonte, acrescentando que em Tóquio, no Japão, a adesão deve ser de 89%.  "São indicações bastante boas", sublinhou Jorge Veludo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG