Greve afecta programação da RTP

Fonte oficial da estação pública admitie que "a greve teve um impacto significativo nalguns sectores". Sindicato dos Jornalistas fala em atrasos e à necessidade de recorrer a emissões pré-gravadas.

De acordo com o sindicato, o programa "Bom Dia Portugal" foi para o ar com 35 minutos de atraso devido a problemas de iluminação e áudio resultantes da greve dos técnicos, só ultrapassados com a intervenção de uma empresa externa. A mesma fonte avança que programa "Praça da Alegria" foi pré-gravado e não transmitido em directo como é costume.

Também o "Jornal da Tarde", emitido do Porto, foi prejudicado com insuficiência de meios humanos e técnicos. Segundo o sindicato, a administração alugou um carro satélite a uma empresa externa para fazer os directos.

De acordo com o sindicato, em Lisboa, na parte da manhã, 21 dos 31 câmaras da RTP não trabalharam; no Porto, apenas dois dos 13 câmaras trabalharam. Entretanto, já da parte da tarde, em Lisboa, a maioria dos jornalistas da secção de Sociedade estava em greve, enquanto na secção de Política apenas estavam a trabalhar a chefia e um jornalista.

Fonte oficial da estação pública avança à agência Lusa que "no respeito pelo direito à greve, a RTP está a conseguir assegurar a normalidade das emissões de rádio e televisão".

SIC e TVI
Fonte oficial da Impresa, grupo que alberga a SIC e o Expresso, entre outros, declara à Lusa que o trabalho decorre "com normalidade", uma vez que "até ao momento não houve qualquer registo de adesão à greve". A Media Capital, detentora da TVI, escusa-se a comentar.


Luto nos Açores

Jornalistas e técnicos que na cidade da Horta fazem a cobertura dos trabalhos da Assembleia Regional dos Açores (cerca de uma dezena) estiveram hoje sentados nas bancadas do público, vestidos de negro, marcando desta forma a sua adesão à greve.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG