Cardeal Keith O'Brien será investigado pelo Vaticano

Após ter admitido "comportamento sexual" impróprio, o cardeal escocês Keith O'Brien vai ser alvo de um inquérito por parte do Vaticano. O religioso chocou a Igreja Católica este fim-de-semana ao dizer que não contestaria mais as acusações sobre o caso, já que em ocasiões a sua conduta sexual teria "ficado aquém daquilo que era esperado enquanto padre".

Com quase 50 anos dedicados à Igreja, Keith O'Brien pretende agora retirar-se permanentemente da vida pública religiosa. A decisão chegou uma semana depois de três padres e um antigo sacerdote se terem queixado do comportamento impróprio do cardeal, que já pediu perdão àqueles que magoou.

Num pedido de desculpas emitido no domingo, O'Brien justificou-se: "Inicialmente, a sua natureza anónima e não específica fez-me contestá-las [as acusações]. No entanto, aproveito esta oportunidade para admitir que houve ocasiões em que a minha conduta sexual ficou aquém do que era esperado de mim enquanto padre, arcebispo e cardinal".

As queixas foram apresentadas ao Vaticano e um porta-voz do gabinete do Gabinete dos Media da Igreja Católica da Escócia afirmou: "Esperamos que seja investigado e que sejam retiradas conclusões".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG