Bento XVI promete "proximidade espiritual" após resignação

O Papa prometeu este sábado aos cardeais a sua "proximidade espiritual", após a histórica resignação de 28 de fevereiro, lembrando-lhes "o mal deste mundo, o sofrimento e a corrupção".

Num discurso aos cardeais, no encerramento dos Exercícios Espirituais da Quaresma, realizados no Vaticano, Bento XVI afirmou que "mesmo que terminasse hoje a comunicação exterior visível", restaria sempre "a proximidade espiritual e uma profunda comunhão através da oração".

Joseph Ratzinger alertou igualmente os prelados que "o diabo quer sempre manchar a criação de Deus com o mal, o sofrimento e a corrupção no mundo".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG