Polícia portuguesa vigiou Duarte Lima

À medida que a investigação à morte de Rosalina Ribeiro avançava, a polícia brasileira foi sabendo dos movimentos do advogado agora acusado do homicídio.

As informações chegaram ao Rio porque a polícia portuguesa seguiu os passos de Duarte Lima, temendo que ele - também investigado devido a empréstimos no BPN - pudesse tentar fugir do País. Essa cooperação, porém, foi sempre informal, até porque o seu estatuto era de testemunha.

Leia mais no e-paper do DN.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG